Cidades

Baleado no peito, filho de vereador segue internado na fronteira

Quadro do menino de três anos é considerado estável; polícia segue sem pistas de atirador

O menino de três anos baleado no peito por volta de 23h de ontem (18) continua internado no Hospital Regional de Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai.

A criança passou por cirurgia no início da madrugada para retirada do projétil e o quadro é estável. Não houve necessidade de transferência para outra cidade com mais recursos médicos.

Ele é filho do pastor evangélico e vereador Mauro Ortiz (PSDB) e foi baleado durante ataque à residência da família, localizada na Rua Zeferino Davilla, no bairro Marambaia.

Mauro, a esposa e o filho tinham acabado de chegar do culto quando ocorreu o atentado. Segundo a Polícia Civil, os tiros foram disparados quando todos estavam dentro da residência e não em frente à casa, como foi noticiado de forma errada por alguns veículos de comunicação.

A polícia investiga o caso, mas ainda não tem pistas do atirador. Os tiros de pistola teriam sido disparados por homem que passou a pé e sozinho em frente à casa. O modo de operação indica que o atentado não foi obra do crime organizado da fronteira, segundo fontes ouvidas pelo Campo Grande News.

Mauro Ortiz é fundador da igreja evangélica Nova Redenção da Fé. Em março deste ano, ele foi criticado por promover cultos lotados e com fiéis sem máscara, contrariando as medidas de biossegurança adotadas por causa da covid-19.

A denúncia teve mais repercussão porque na época, outro vereador da cidade, Rony Lino (PSDB), se encontrava intubado devido a complicações da covid-19. Lino morreu no dia 31 do mês passado. Informações obtidas do Campo. (Campo Grande News)

Hits: 2


”Play”

Enviar Mensagem
Posso ajudar?
Olá
Tudo Bem?