Economia

Brasileiros não usam senhas para proteger seus dispositivos móveis

Segundo relatório Not logging on, but living on, da Kaspersky Lab, 53% dos usuários no Brasil ainda não protegem seus dispositivos móveis, e apenas 21% usam soluções antirroubo. Assim, ao roubar um smartphone, os ladrões podem acabar conseguindo um prêmio que não esperavam. Essas estatísticas mostram que as pessoas deixam seus dispositivos – e a crescente quantidade de dados valiosos que contêm – ao alcance de qualquer pessoa.

Hoje em dia, muitas pessoas utilizam seus dispositivos móveis para acessar a internet e realizar atividades online. Assim, o roubo de um dispositivo pode ser mais prejudicial e perturbador do que nunca.

Desse modo, diferentes tipos de dados preciosos são armazenados e enviados por esses aparelhos. A pesquisa mostra que 43% dos brasileiros usam seus smartphones para fazer transações em bancos online que, naturalmente, dão acesso a informações financeiras valiosas. Além disso, 62% das pessoas usam seus smartphones regularmente para acessar suas contas pessoais de e-mail e 64% para atividades em mídias sociais. Comportamento que envolve uma enorme quantidade de dados sigilosos.

Negligencia

Mas, mesmo tendo muitos dados preciosos em seus dispositivos móveis, as pessoas não investem em segurança. Cerca de 53% dos usuários protegem seus dispositivos móveis com senhas, e apenas 16% criptografam seus arquivos e pastas para evitar o acesso não autorizado. Assim, se os aparelhos desprotegidos caírem em mãos erradas, todas essas informações, de contas pessoais a fotos, mensagens e até informações financeiras, podem ficar acessíveis para qualquer um.

Até a perda de dispositivos que não estão protegidos por senha pode ter consequências graves. Menos da metade (47%) dos brasileiros faz backup de seus dados, e apenas 21% usam recursos antirroubo. Desse modo, é provável ainda que o usuário não consiga acessar suas próprias informações pessoais e contas após a perda ou roupo.

Hits: 0

MS de Fato

MS de Fato é um jornal online, atualizado em tempo real através do endereço www.msdefato.com.br, que disponibiliza informação geral independente e pluralista.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar Mensagem
Posso ajudar?
Olá
Tudo Bem?