Saúde

Em 24 horas, vacinação de adolescentes aumenta 73% e 1.603 jovens já receberam 1ª dose

Sidrolândia voltou a registrar nesta quarta-feira (18) grande movimento de vacinação contra a Covid-19. Foram aplicadas 1.463 doses, sendo 749 da primeira dose e 714 da segunda.

Nesta quinta-feira (19), a vacinação continuará, na tenda da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), para quem tem mais de 13 anos, os menores de 18 anos devem estar acompanhados pelo responsável. No local, também haverá aplicação da segunda dose da vacina Pfizer para todos que tomaram a 1ª até o dia 21 de junho. O horário de imunização é das 7h às 10h30 e das 13h às 16h30, é necessário levar: CPF, comprovante de residência e comprovante da primeira dose.

Ontem, 678 jovens receberam a primeira dose, abrangendo a população que tem de 13 a 17 anos, um incremento de 73% sobre o contingente (924) que tinha recebido até terça-feira (17). Na faixa de 13 anos foram aplicadas 190 doses e na de 14 anos, 274 doses. Até agora, 50% dos que têm entre 16 e 17 anos receberam a primeira dose.

Com o resultado, 53,60% da população, em geral, recebeu a primeira dose e 33,34% estão imunizados.

Cb image default
Madalena Alonso e seu filho Ruan Pablo. (Foto: Suélen Duarte)
Na fila para ser imunizado, o jovem Ruan Pablo de 13 anos, acompanhado da mãe, Madalena Alonso de 37 anos, relatou que não via a hora de tomar a vacina. “Eu estava esperando a minha vez de ser vacinado. Não vejo a hora de todo mundo ficar imunizado e podermos tirar a máscara”, disse esperançoso. Ao lado de Ruan, Madalena ressaltou a importância da vacina. “É preciso tomar a vacina. Pode ter reações, mas é só por um momento. Não seremos entubados, não ficaremos em cima de uma cama de hospital. Se vocês não fizerem isso as outras pessoas é que sofrerão, é uma picadinha de nada”, aconselhou as pessoas que, por algum motivo, não querem tomar a vacina.

Outro jovem de 13 anos que também estava na expectativa de ser imunizado é Ricardo Buzzi. Acompanhado de sua mãe Cristiana Buzzi, 44 anos, o jovem revelou que seu avô materno faleceu em decorrência da Covid-19. “O avô era bem presente na vida dos meus filhos. Agora, esperamos que, aos poucos, as coisas voltem ao normal, acredito que a vacina melhorou muito em relação ao contágio”.

Hoje também aconteceu a aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca para as pessoas que tomaram a primeira dose até o dia 18 de junho. Lucinéia Alegre Rodrigues, 43 anos, foi uma das pessoas que completou o ciclo da vacinação. “Fico muito feliz de ter passado por essa etapa, faz dias que estou tentando tomar a segunda dose, mas não estava conseguindo e hoje eu cheguei às sete horas e a fila estava enorme, graças a Deus deu tudo certo”.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura

Hits: 3

Redação Ms de Fato

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário


”Play”

Enviar Mensagem
Posso ajudar?
Olá
Tudo Bem?