Polícia

Morte de casal encontrado carbonizado em sacos pretos teria envolvimento com PCC

Pedaços dos corpos estavam espalhados por uma área queimada.

O assassinato do casal que acabou encontrado esquartejado, carbonizado em uma área de mata queimada no Jardim Noroeste, em Campo Grande, nesta segunda-feira (16), pode ter envolvimento com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), segundo informações passadas pelo delegado Nilson Friedrich, da 4ª Delegacia de Polícia Civil.

De acordo com informações do delegado, o modo como os corpos foram encontrados esquartejados, sem cabeças e dispostos em sacos de lixo e espalhados pela região, é o mesmo como opera facções criminosas.

Ainda de acordo com Friedrich, os corpos não estavam totalmente carbonizados, e não se sabe se o fogo na área foi colocado para tentar apagar os rastros do crime ou se os pedaços dos corpos foram jogados já com o terreno pegando fogo. O caso agora será investigado pela DEH (Delegacia Especializada de Homicídios), segundo o delegado, devido à complexidade.

Os cortes nos corpos foram feitos com faca, mas nenhuma arma foi encontrada no local. A mão da mulher estava quase intacta, o que pode facilitar a identificação pela digital. Para a polícia, a suspeita é de que o incêndio, que teria começado no domingo (15), foi criminoso.

Motociclista que passava pelo local

Um motociclista que passava pela região, após fazer a limpeza de piscinas em um condomínio, percebeu o corpo na área queimada. Ele pensou que se tratasse de um animal, mas depois viu os cabelos e acionou a polícia ao entender que era uma pessoa.

As vísceras da vítima estavam expostas e foi encontrado um pé, não totalmente carbonizado. Na noite de domingo, o Corpo de Bombeiros foi acionado por conta de um incêndio no local.

Hits: 56