As melhores notícias da nossa região!

Mulher resgatada após ser espancada por marido em Campo Grande recebe alta de hospital

A mulher de 36 anos, que foi espancada pelo marido e socorrida por equipes do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros), nesse fim de semana recebeu alta da Santa Casa de Campo Grande. O autor acabou preso e levado para a delegacia.

Segundo assessoria de comunicação do hospital, ele foi avaliada pelas especialidades e recebeu alta às 16h51 da tarde de sábado. Ela chegou a ser arrastada por cerca de 20 metros ao ser agredida com socos e chutes, e sofrer afundamento de crânio.

Ela só conseguiu socorro após ligar para o plantão do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros).

Os investigadores informaram que as agressões teriam começado por volta das 3h de uma mulher que dizia ter visto a vítima ser arrastada por cerca de 20 metros pela rua, puxada pelo cabelo e agredida pelo marido até a residência dos dois.

Segundo ela, decidiu ligar para o Garras às 20h. Chegando ao local, os policiais encontraram moradores na rua e estes informaram terem ouvido a vítima pedir socorro diversas vezes, mas depois teria ficado quieta, não respondendo mais. Após tentativa de contato pela equipe, eles adentraram no imóvel e encontraram o autor descontrolado e a vítima em cima da cama, desacordada.

O autor foi contido e algemado, e os policiais checaram que a vítima apresentava sinais vitais, mas estava desacordada. Após acordar, ela não conseguiu conversar direito com os investigadores, e foi feito contato com a família dela, que compareceu ao local.

Ela foi encaminhada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Tiradentes, e segundo a equipe médica, o estado de saúde dela é considerado grave e ela teria que ficar em observação. Em seguida, ela foi encaminhada para a Santa Casa para realizar exames de tomografia e raio-x.

O autor foi preso e encaminhado para a Deam (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher). Também foi realizado contato com a irmã da vítima, que informou aos policiais que, após contato com os médicos, sua irmã teve afundamento de crânio. Segundo ela, o casal estava junto há três meses e a vítima já teria registrado um boletim de ocorrência contra o autor, no dia 6 deste mês, mas sem pedido de medida protetiva.

midiamax

Talvez te interessem:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© Copyright Meu Portal de Notícias 2022. Todos os direitos reservados.