Polícia

Operação Stalking prende homem acusado de aliciar e perseguir adolescentes

Divulgação PC

A Polícia Civil de Anaurilândia, a 370 quilômetros de Campo Grande prendeu nesta segunda-feira (7), um homem de 26 anos acusado de aliciar, perseguir, ameaçar adolescentes e de possuir ou armazenar cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. A operação foi batizada de Stalking.

As investigações descobriram que o homem criou uma conta falsa no Facebook, se passando por outra pessoa conseguindo assim contatos com adolescentes. Ele teria conseguido fotos nuas de uma garota de 15 anos, sendo que passou a ameaça-la de divulgar as fotos, caso não mantivesse um relacionamento amoroso e mantivesse relações sexuais com ele.

Em maio de 2021, o autor ameaçou a garota de divulgar as fotos, conseguindo assim marcar encontro com a adolescente. Ele obrigou ela a beijá-lo e também teria tentado manter relação sexual, tirando o short da vítima, fato que só não se concretizou pela vítima ter gritado, momento em que conseguiu fugir do local.

Após o encontro, o homem continuou ameaçando a adolescente de divulgar as fotos pelo WhatsApp, até que a adolescente procurou a delegacia para registrar uma ocorrência narrando o ocorrido.

A Policia Civil conseguiu identificar o autor como sendo o mesmo homem que no ano de 2018 teria criado um perfil falso e tentado se passar por um médico da cidade para solicitar fotos íntimas de mulheres residentes no município.

Uma das vítimas do suspeito teria sido aliciada quando ainda tinha apenas 11 anos, e ele ainda teria divulgado fotos da criança em grupos de WhatsApp. Da mesma forma, restou apurado que outras adolescentes estariam sendo vítimas de ameaça do suspeito, mas que não teriam procurado a delegacia por medo represálias do autor que dizia que não tinha medo de ser preso.

Foi apreendido o celular do suspeito, onde foi constatado vasto material de pornografia infantil armazenado no aparelho, com fotos de adolescentes com idades aparentes entre 12 e 15 anos de idade, aproximadamente 2.500 fotos com conteúdo pornográfico, sendo a grande maioria relacionada a adolescentes. Ele usava perfis falsos com o nome de “Anderson”, “Gustavo” e “Luan”.

Ele foi indiciado pelos crimes de ameaça (art.147 do CP), estupro qualificado na forma tentada(art.213, §1º, c/c art.14, II do CP), falsa identidade (art.307 do CP), possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia ou vídeo que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente (241-B do ECA), aliciar criança para a prática de ato libidinoso (art.241-D do ECA) e perseguição contra adolescente (art.147-A, §1º, I, do CP), após a conclusão dos procedimentos, o investigado foi transferido para o presidio onde permanecerá à disposição da justiça.

Hits: 1

Redação Ms de Fato

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário


”Play”

Enviar Mensagem
Posso ajudar?
Olá
Tudo Bem?