Cidades

Pela segunda vez, nenhuma empresa se interessa por licitação do Aquário do Pantanal

Certame é para concluir a parte do funcionamento do Sistema de Suporte à Vida (SSV) dos aquários

Pela segunda vez, nenhuma empresa se interessou pela licitação lançada para finalizar obras no Aquário do Pantanal e a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) a declarou como deserta, conforme publicado no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (2).

O processo nº 57/101.478/2020 foi anunciado em 28 de janeiro de 2021 para concluir a parte do funcionamento do Sistema de Suporte à Vida (SSV) dos aquários e quarentena do Centro de Pesquisa e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira, conhecido como Aquário do Pantanal.

Com a falta de interesse, o procedimento é que seja aberta outra licitação em busca de empresas interessadas.

primeira licitação foi aberta no dia 28 de janeiro, o certame já havia sido lançado em novembro de 2020, mas foi declarado como deserto no dia 20 de janeiro após nenhuma empresa demonstrar interesse.

O certame era na modalidade menor preço, ou seja, ganharia os direitos da execução a empresa que apresentasse o menor orçamento. Além disso, desde que interessada, qualquer companhia do país estava autorizada a se candidatar para concluir o SSV.

Ainda em fase de licitação estão três frentes de trabalho: Elétrica, Civil e Automação para a conclusão da obra. A pandemia de Covid-19 ocasionou atraso na entrega de materiais e produtos necessários para a continuação dos serviços, o que gerou ainda mais atraso.

Serão doze licitações no total para a conclusão da obra. Dessas, nove já foram licitadas e apenas duas concluídas, sendo a substituição dos vidros e a cobertura metálica do prédio.

O prazo de conclusão da obra está estipulado para dezembro de 2021. Existem datas limites nos editais posteriores ao fim desse ano, mas a equipe técnica alegou que é uma medida tomada apenas para antever intercorrências possíveis de atrapalhar a execução da obra.

Dez anos de obras

Até agora, desde que as obras do Aquário foram retomadas, em novembro de 2018, foram gastos cerca de R$ 13 milhões, dos R$ 40 milhões que eram previstos para que a estrutura fosse finalizada.

Ao todo, a obra vem sendo executada há quase 10 anos, seu lançamento foi em 23 de maio de 2011, na gestão do ex-governador André Puccinelli (MDB), e deveria ser entregue em 11 de outubro de 2013, no aniversário de criação de Mato Grosso do Sul.

Licitada em R$ 84,7 milhões, a obra já sofreu várias alterações e os gastos ultrapassam R$ 250 milhões. O Aquário do Pantanal foi criado com o intuito de ser o maior aquário de água doce do mundo e a maior construção turística de Campo Grande.

Instalado em uma área de quase 22 mil m², no Parque das Nações Indígenas, o Centro contará com 32 tanques (24 internos e oito externos) da ictiofauna pantaneira (peixes e répteis), mais de 5,4 milhões de litros de água e um sistema de suporte à vida com condições reais do habitat.

O objetivo é fazer do espaço um centro de referência em pesquisas.

Os trabalhos de construção foram retomados em novembro de 2018, quando o governo anunciou que seriam necessários R$ 40 milhões para recuperar o que foi danificado com o tempo e concluir a construção.

Fonte: correiodoestado.com.br

Hits: 3

Eidson Brito

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar Mensagem
Posso ajudar?
Olá
Tudo Bem?