Cidades

Sanesul vai adicionar flúor na água que abastece Sidrolândia

Reconhecida como um importante fator para o declínio da prevalência da cárie dentária, a fluoretação de água de abastecimento público, que ainda não é realizada em todos os municípios, vai ser feita em Sidrolândia.

A decisão foi anunciada pela Sanesul, através da última reunião, realizada no início deste mês de agosto, do Comitê de Monitoramento da Fluoretação da água, instituído pelo Governo de Estado e que conta com participação do CRO-MS (Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso do Sul). Foi definido que a cobertura do abastecimento deverá ampliar para mais seis municípios.

Beneficiando mais de 152 mil pessoas, os municípios que passarão a contar com a fluoretação são: Sidrolândia (60.000 habitantes), Miranda (28.000), Anastácio (25.000), Sete Quedas (11.000), Porto Murtinho (18.000) e Guia Lopes de Laguna (10.000).

Apesar de existir a Lei Federal Nº 6.050, de 24 de maio de 1974, que dispõe sobre obrigatoriedade da fluoretação da água em sistemas públicos de abastecimento, por conta do custo a maioria dos municípios do Brasil não tem esse procedimento, atualmente no estado de Mato Grosso do Sul apenas 19 municípios tem flúor na água encanada.

Cb image default
O flúor atua na diminuição do metabolismo bacteriano e inibe a perda de minerais do esmalte dos dentes

A odontóloga Etiene Osiro, responsável pela Saúde Bucal do município, ressaltou a importância dessa conquista para Sidrolândia, visto que segundo a Organização da Saúde, ela chega a reduzir em torno de 60% de ocorrência de cárie dental. “É uma conquista muito grande, estamos felizes, porque sabemos que vamos colher o fruto desse trabalho”.

O processo de fluoretação consiste na adição controlada de um composto de flúor na água distribuída à população, com a finalidade de elevar sua concentração até um determinado valor, estabelecido como efetivo na prevenção da cárie dentária. Etiene esclareceu como é feito esse processo no organismo.

“A população ela vai adquirir o flúor a hora que ela beber a água, ou na hora que ela for se alimentar com alimentos que serão preparados com essa água fluoretada, esse flúor que é ingerido ele vai para a corrente sanguínea, e volta para a cavidade bucal através da saliva, então a saliva constantemente vai estar liberando o flúor sobre os dentes”, explicou.

A fluoretação da água de abastecimento público representa uma das principais e mais importantes medidas de saúde pública no controle da cárie dentária. A previsão é que o sistema seja disponibilizado ainda no segundo semestre deste ano.

Hits: 2