Economia

Senado aprova aumento da margem do consignado do INSS para 40%

O texto segue agora para sanção presidencial.

O Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (10), a proposta que aumenta para 40% a margem do crédito consignado para beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e servidores públicos durante a pandemia de Covid-19. O texto segue agora para sanção presidencial.

Atualmente, aposentados e pensionistas podem comprometer até 35% da própria renda mensal para pagar parcelas debitadas diretamente dos seus benefícios, sendo 30% para o pagamento de empréstimos pessoais e 5% para débitos relativos a despesas ou saques com cartão de crédito.

A proposta, que já havia sido aprovada pelos deputados na segunda (8), eleva a margem do empréstimo pessoal para 35% e, portanto, amplia para um total de 40% a capacidade de endividamento dos beneficiários.

O relatório final, do senador Plínio Valério (PSDB-AM), não teve modificações ao texto que chegou da Câmara.

Entre as medidas aprovadas, também foi autorizado que bancos e demais instituições financeiras a concedam carência de 120 dias para contratos novos e antigos.

O projeto que converte em lei a medida provisória 1.006/2020 autoriza operações de crédito com o acréscimo de 5% na margem consignável até 31 de dezembro deste ano.

Fonte: www.noticiasaominuto.com.br

Hits: 10

Eidson Brito

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar Mensagem
Posso ajudar?
Olá
Tudo Bem?